jusbrasil.com.br
22 de Outubro de 2020
    Adicione tópicos

    SAP/SP: editais com 400 vagas a partir de março

    Rede de Ensino Luiz Flávio Gomes
    há 7 anos

    Continua a expectativa pela realização dos concursos que serão promovidos pela Secretaria Estadual de Administração Penitenciária de São Paulo (SAP-SP) para o preenchimento de 400 vagas, para os cargos de agente de segurança e agente de escolta e vigilância, com 200 oportunidades cada.

    De acordo com diretor de recursos humanos do órgão, José Benedito da Silva, o primeiro edital, para agente de segurança, inicialmente previsto para janeiro e adiado para fevereiro, somente poderá ser publicado em meados de março. Ele explica que o entrave se dá no processo de escolha da organizadora. "Já estamos entrando na época do carnaval e somente após este período poderemos confirmar a organizadora, para que possamos fechar o cronograma do concurso", disse.

    Para concorrer aos dois cargos é necessário possuir ensino médio. Para agente de escolta também é necessário possuir idade de 18 a 40 anos, altura mínima de 1,65m e carteira de habilitação B, C, D ou E. As remunerações iniciais são de R$ 2.729,27 para agente de segurança e R$ 2.202,75 para agente de escolta.

    O concurso para agente de escolta deverá ser destinado somente para homens e a elaboração do edital somente será iniciada após o concurso de agente de segurança.

    A expectativa é grande por estes concursos, uma vez que já estão autorizados pelo governador Geraldo Alckmin há mais de seis meses. O aval para as contratações ocorreu em 5 de julho.

    O último concurso para os dois cargos ocorreu em 2013. A prova objetiva foi composta de 50 questões, versando sobre língua portuguesa (25), matemática (15) e conhecimentos específicos (10). Na ocasião, a organizadora foi a Fundação Vunesp. O processo de seleção também conta com provas de condicionamento físico, avaliação psicológica e comprovação de idoneidade nas vidas pública e privada.

    As nomeações estão previstas para ocorrer somente em 2015, o que justifica o órgão não realizar o concurso com tanta celeridade, uma vez que a lei eleitoral não impede a realização de concursos durante o segundo semestre, desde que os aprovados somente sejam empossados após a mudança governamental, em janeiro

    Fonte: JC Concursos

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)