jusbrasil.com.br
10 de Agosto de 2022

Em que consiste a teoria poliédrica da empresa e como ela foi adotada no Brasil? - Andrea Russar Rachel

Rede de Ensino Luiz Flávio Gomes
há 13 anos

O eminente professor Ricardo Negrão, ao tratar sobre os perfis da empresa, leciona que o conceito poliédrico desenvolvido por Alberto Asquini concebe quatro perfis à empresa, visualizando-a, como objeto de estudos, por quatro aspectos distintos, a saber: a) perfil ou aspecto subjetivo; b) perfil ou aspecto objetivo; c) perfil ou aspecto funcional; e d) perfil ou aspecto corporativo ou institucional.

O aspecto subjetivo consiste no estudo da pessoa que exerce a empresa, ou seja, a pessoa natural (empresário individual) ou a pessoa jurídica (sociedade empresária) que exerce atividade empresarial.

O aspecto objetivo foca-se nas coisas utilizadas pelo empresário individual ou sociedade empresária no exercício de sua atividade. São os bens corpóreos e incorpóreos que instrumentalizam a vida negocial. Em suma, consiste no estudo da teoria do estabelecimento empresarial.

Já o aspecto funcional, refere-se à dinâmica empresarial, isto é, a atividade própria do empresário ou da sociedade empresária, em seu cotidiano negocial. Nesse aspecto, empresa é entendida como exercício da atividade (complexo de atos que compõem a vida empresarial).

Finalmente, o aspecto corporativo ou institucional estuda os colaboradores da empresa, empregados que, com o empresário, envidam esforços à consecução dos objetivos empresariais.

Pelo fato do aspecto corporativo submeter-se às regras da legislação laboral no direito brasileiro, o professor Ricardo Negrão prossegue ministrando que Waldírio Bulgarelli prefere dizer que, no Brasil, a Teoria Poliédrica da Empresa foi reduzida à Teoria Triédrica da Empresa, abrangendo tão-somente os perfis subjetivo, objetivo e funcional, que interessam à legislação civil.

Partindo desses elementos, Waldírio Bulgarelli define empresa como atividade econômica organizada de produção e circulação de bens e serviços para o mercado, exercida pelo empresário, em caráter profissional, através de um complexo de bens.

Informações relacionadas

Rafael do Nascimento, Advogado
Artigoshá 6 anos

O Conceito de Empresa

Artigoshá 4 anos

A Teoria Poliédrica Da Empresa

Central Law, Gerente de Marketing
Artigoshá 3 anos

O que é a Teoria da Empresa e sua importância no direito empresarial

Aranega Prade Gerber Advogados, Advogado
Artigoshá 4 anos

Poder diretivo do empregador

Rede de Ensino Luiz Flávio Gomes
Notíciashá 14 anos

Qual é a diferença entre sociedade personificada e sociedade não personificada? - Andrea Russar

5 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

obrigado pelo artigo! esclarecedor. continuar lendo

excelente ! continuar lendo

Adorei! Muito útil para um rápido estudo das matérias da faculdade. Obrigada. continuar lendo

saberia dizer se esse trecho diz respeito a teoria da empresa de Alberto Asquini?“(...)é composta por um conjunto de recursos produtivos, cuja disposição entre diversos usos e através do tempo é determinada por decisões administrativas. É de grande relevância, pois quanto maior o seu tamanho, menor será a medida na qual a destinação dos recursos produtivos para diferentes usos e através do tempo estará diretamente subordinada às forças de mercado sendo maiores as oportunidades para um planejamento das atividades econômicas. “ continuar lendo

Boa noite. Isto é a teoria do crescimento da firma, de E. Penrose. continuar lendo